O que é um hotspot tóxico?

Hotspots tóxicos são áreas específicas com altas concentrações de substâncias tóxicas que podem estar presentes no ar, no solo ou na água, e são substancialmente mais altas em comparação com os níveis de fundo. Em locais potencialmente tóxicos, os riscos de residentes sofrerem efeitos adversos à saúde são significativamente altos. Esses locais são freqüentemente encontrados próximos a aterros sanitários, estações de tratamento de esgoto, locais de reciclagem de baterias, minas, fábricas de curtumes e refinarias, entre uma série de outras operações.

Exemplos famosos de pontos de acesso tóxicos

Hinkley, Estados Unidos

A cidade californiana de Hinkley é um exemplo de um ponto de acesso tóxico onde a contaminação afetou o lençol freático. Moradores da cidade foram expostos a envenenamento por cromo hexavalente por décadas desde meados do século XX. A Pacific Gas and Electric Company é uma grande empresa de gás natural que é responsável pela contaminação das águas subterrâneas, uma vez que opera uma estação de compressão na cidade usada para comprimir gás natural. A compressão do gás natural envolve grandes instalações de resfriamento com água de cromo hexavalente que foi usada para resfriar o gás comprimido. O composto, que é reconhecido como cancerígeno, foi usado para proteger as máquinas da ferrugem. A água contaminada foi infiltrada nos lençóis freáticos da cidade, expondo os habitantes ao composto carcinogênico. Os moradores da cidade entraram com um processo contra a Pacific Gas and Electric, que resultou em um acordo avaliado em milhões de dólares.

As áreas de provas do Pacífico

O Pacific Proving Grounds é um local no Oceano Pacífico que se refere às Ilhas Marshall e outras ilhas que foram usadas pelo governo dos EUA para realizar testes nucleares em meados do século XX. Um total de 105 testes nucleares foram conduzidos nas Áreas de Prova do Pacífico desde que o governo americano começou a conduzir testes nucleares em junho de 1947.

O teste nuclear com o maior rendimento foi o Castelo Bravo, uma das armas nucleares mais poderosas já detonadas cujo rendimento foi medido em 15 megatons. Enquanto os testes nucleares terminaram em 1962, a região é reconhecida como um hotspot tóxico devido à precipitação nuclear que afetou o ecossistema circundante por décadas. As ilhas que circundam as áreas de provas do Pacífico foram afetadas pela precipitação nuclear desde a década de 1940 e resultaram em inúmeros problemas de saúde entre os habitantes. Casos de câncer entre os moradores das Ilhas Marshall têm aumentado no final do século 20 e início do século 21, uma realidade que tem sido atribuída à precipitação nuclear. O governo dos EUA pagou milhões de dólares aos habitantes afetados das ilhas como compensação pelos efeitos da precipitação nuclear causada pelos testes nucleares.

Bhopal, Índia

O Desastre de Bhopal foi o trágico vazamento de uma fábrica de pesticidas que ocorreu na cidade indiana de Bhopal em 2 de dezembro de 1984. O incidente destrutivo foi causado por um vazamento de gás proveniente de um dos tanques que liberou gases tóxicos de isocianato na atmosfera. Os vapores tóxicos da usina de pesticidas engoliram a cidade, expondo seus 0, 5 milhão de habitantes ao gás venenoso e resultando na morte de cerca de 4 mil pessoas. O desastre de Bhopal foi um dos mais desastrosos desastres industriais do mundo, de todos os tempos. Centenas de casos foram movidos contra a Union Carbide Corporation logo após o desastre, com as vítimas exigindo serem compensadas pela empresa. A Union Carbide Corporation pagaria mais tarde um total de US $ 470 milhões ao governo indiano como um acordo.